Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Artimanhas do Diabo

Artimanhas do Diabo

FOLHA DE OUTONO

Passo a passo

Momento a momento

Me deixo enlevar

Por essa tua humildade

Que, por ser tão genuína e cintilante, 

Acaba brilhando eternamente

Como um diamante na minha cabeça!

 

O teu sorriso

Tão perene

Nestes últimos dias

Acaba por ser na minha cabeça

Flor de nenúfar num lago

 

Se me Ignoras

Eu ignoro-te

E ignoro o que os demais pensam de si

Se me persegues

Eu persigo-te

E persigo os demais que te perseguem

 

Resplandeces espontânea na candura da água escurecida

Que célere corre nesse rio

Para te deixar em lugar seguro

Guarida dos peixes do sol de outono mais inclemente

Porta-aviões seguro dos insetos

Que descansam das acrobacias aéreas 

E se aquecem ao sol

 

És sinal inequívoco do outono  

A natureza parece que morre

Mas acaba renovando-se  

Mas és também sinal do caráter nobre que te inspira:

Morres para deixar as árvores mais leves

Enfrentando melhor as tempestades

Tão habituais nesta época

Mas és também o culminar do ano

Que anuncia

A depressão

Tão nefasta em tantas pessoas

 

Folhas verdes

Que são paredes

Dos resguardos das aves

Que ali pernoitam

Ali se reproduzem

Numa parte do ano

 

Folhas castanhas  

Que conservam um brilho   

A que não resisto

De cada vez que as avisto

Sós ou acompanhadas

 

Sorrio

Ao ver as folhas caídas no solo

Ao sentir esse odor a terra

Ao captar as cores mais cinzentas do ano

Sorrio

Quando a chuva cai sobre a minha cabeça

Quando sinto que o ano sorri também

E sorrio mais ainda e sempre  

Na companhia das variações do trompete

De Theo Croker  

 

Por isso

Sorrio e louvo 

Este dom  

Que me desassossega a alma 

Mas que me dá multiplicidade de cores

Com que vejo o mundo

Loucura, fantasia, imaginação

Que não me deixa esmorecer nunca

E por isso 

Hei-de sorrir 

Sempre!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub